O ranger dos dentes ou mesmo o apertamento durante o sono está associado a despertares curtos (microdespertares), ocorrendo tanto em crianças como em adultos. O tratamento odontológico inclui além de tratamento ortodôntico, ajustes oclusais bem como aparelhos removíveis tipo placas oclusais.

O ortodontista pode também necessitar de uma equipe multidisciplinar, incluindo Psicólogos e médicos, pois há uma tendência que este distúrbio tenha forte ligação com o estresse emocional.

bruxismo_aparelho

 

 

 

 

 

 

 

Tratamento da Disfunção Temporomandibular e Ortodontia

Metade dos casos de dor de cabeça está ligada à mandíbula

A dor é na cabeça, mas a causa pode estar na boca, ou melhor, na mandíbula. Especialistas estimam que 50% das cefaléias(dores de cabeça) estejam ligadas a distúrbios da A.T.M (Articulação Temporo mandibular), esta articulação liga a mandíbula ao crânio e é responsável pelos movimentos da boca.

Quando essa estrutura ou os músculos relacionados a ela são afetados, temos a disfunção da A.T.M a D.T.M (Disfunção Temporo mandibular).

Os sinais e sintomas mais frequentes são dor de cabeça, dor na face, pescoço ou ombros, dor ou sensibilidade frequente nos dentes, estalos ou dor próximos à região do ouvido, dificuldade para mastigar, falar, bocejar e engolir alimentos, vertigem, zumbidos e limitação dos movimentos da mandíbula.

Esses problemas podem causar dores de cabeça, às vezes confundidas com enxaqueca. E o caminho até o diagnóstico pode ser longo, poucas pessoas associam a dor de cabeça à mandíbula.

Mesmo assim, um terço da população tem pelo menos um dos sintomas do distúrbio, como dor, estalo ou dificuldade para abrir a boca. “Muitas vezes nem os médicos fazem essa associação. O paciente chega ao consultório do neurologista com dor e ele não imagina que o problema possa estar na ATM.”

A dor causada pelos distúrbios da ATM está mais na região lateral. E é tão aguda que a pessoa fica em dúvida se o incômodo é na cabeça, no ouvido ou nos dois.

O tratamento podem requerer o uso de placas interoclusais, fisioterapia, acupuntura, medicamentos e, em alguns casos, Ortodontia, ajuste oclusal, prótese ou até mesmo cirurgia.

temporomandibular